top of page
Buscar
  • Foto do escritorMariana Branco

O Luto pela Perda de um Animal de Estimação

A Necessidade de Compreender e Apoiar o Processo



Quando um animal de estimação morre, é natural que os donos experimentem um luto profundo. Essa ocorrência é uma resposta natural à perda de um vínculo emocional significativo. O luto na teoria do apego é mencionado por Bowlby, destacando que o luto pode se manifestar de várias maneiras, incluindo ansiedade, protesto, desespero e desorganização (Bowlby,1997). Cada indivíduo reage de maneira única, dependendo da natureza do relacionamento que tinha com seu animal de estimação.


Processo de Luto e Recuperação


Assim como no luto pela perda de um ser humano querido, o processo de luto de um animal pode ser sentida com a mesma profundidade na vida moderna. Hoje a companhia do animal e a proximidade em que as pessoas estabelecem com o seu animal se torna algo estritamente significativo o que aumenta a potencialidade do sofrimento após a perda. (Oliveira, 2013). De acordo com (Parkes, 1998) o luto é o preço que pagamos pelo amor, então podemos compreender que vivenciá-lo exige do indivíduo bastante paciência e resistência.


É fundamental permitir-nos sentir todas as emoções que surgem durante o luto, sem julgamento. Os estudos demonstram a importância de expressar nossos sentimentos como um passo fundamental no processo de enfrentamento. O luto não segue um cronograma específico, e cada pessoa lida com ele de maneira única. Portanto, seja gentil consigo mesmo e não se apresse em "superá-lo".


O apoio a amigos, familiares e, em alguns casos, profissionais de saúde mental podem ser fundamental durante esse processo. Através do entendimento e da compaixão, podemos ajudar a nós mesmos e aos outros a enfrentar a dor da perda de um animal de estimação e honrar o significado que eles viveram em nossas vidas.


Conversar com amigos, familiares ou um terapeuta pode proporcionar um espaço seguro para compartilhar seus sentimentos e receber apoio, podendo assim tornar essa perda reconhecida. Isso demostra que o compartilhamento de histórias e emoções é terapêutico e pode ajudar na acessibilidade do luto.


O luto pela perda de um animal de estimação é uma experiência delicada e desafiadora. Embora seja uma jornada dolorosa, é importante considerar que o luto é um processo normal e saudável e que também pode ser transformador.


À medida que avançamos em nossa jornada de luto, é possível descobrir novos significados e perspectivas sobre o relacionamento que tivemos com nosso animal de estimação. Essa transformação pode nos ensinar lições valiosas sobre o amor, a perda e a resiliência.



Referências:

Bowlby, J. Formação e rompimento de laços afetivos.Trad Álvaro Cabral. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

Parkes, C. M. Luto: estudos sobre a perda na vida adulta.Trad. Maria Helena Franco Bromberg,3. ed. São Paulo;Summus, 1998.

CASSELATO, G. ‘’Luto não reconhecido: um conceito a ser explorado”. In: CASSELATO,G.(ORG). Dor silenciosa ou dor silenciada? Perdas e lutos não reconhecidos por enlutados e sociedade. Campinas: Livro Pleno, 2005.

OLIVEIRA,D. de. O luto pela morte do animal de estimação e o reconhecimento da perda Tese (Doutora em Psicologia Clínica), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013

15 visualizações

Comentários


bottom of page