top of page
Buscar
  • Foto do escritorMariana Branco

Crianças, Jovens e Tecnologia: Encontrando o Equilíbrio Adequado


Bebe com celular

No cenário atual, as tecnologias digitais desempenham um papel cada vez mais relevante em nossas vidas, oferecendo benefícios inegáveis, mas também apresentando desafios e preocupações, especialmente quando se trata de crianças e jovens. Não há dúvida de que a tecnologia pode ser uma ferramenta poderosa para a educação e a comunicação, proporcionando acesso a informações e oportunidades de aprendizado que eram impensáveis no passado. No entanto, seu uso excessivo ou inadequado pode acarretar prejuízos e implicações sérias. Alguns exemplos desses problemas incluem o aumento de casos de ansiedade, agressividade, dificuldades de concentração e sintomas somáticos em crianças e jovens expostos ao uso abusivo de telas.


Uma das principais preocupações reside no tempo que crianças e jovens dedicam às telas. O uso excessivo de dispositivos eletrônicos, como smartphones, tablets e computadores, pode levar ao isolamento social, prejudicar o desenvolvimento de habilidades interpessoais e até contribuir para problemas de saúde mental, como ansiedade e depressão. Além disso, a exposição a conteúdos inadequados na internet pode afetar negativamente o desenvolvimento emocional e psicológico das crianças.


Adicionalmente, o uso excessivo de tecnologia pode acarretar problemas físicos, como a falta de atividade física e distúrbios do sono, devido ao tempo excessivo gasto em frente às telas. É fundamental encontrar um equilíbrio saudável entre o tempo online e offline para garantir o bem-estar das crianças e jovens.

Lembro-me recentemente de um passeio que fiz com meu filho em um restaurante que oferecia brinquedos para entreter as crianças enquanto os adultos desfrutavam da refeição. Observando uma criança de aproximadamente um ano na mesa ao lado, percebi que ela estava profundamente concentrada, quase obstinada, olhando para a tela de seu tablet. Todos na mesa pareciam interagir entre si, mas a criança que estava imersa na tela teve pouca oportunidade de explorar o ambiente ao seu redor ou compartilhar o momento com sua família. Isso me fez refletir se essa criança teve a chance de aproveitar plenamente o local em que estava, de compartilhar com sua família esse momento juntos e de perceber as oportunidades de aprendizado adequadas à sua idade, como os monitores e brinquedos de exploração. Não pude deixar de me perguntar se nossas crianças estão perdendo a conexão com o mundo ao seu redor.


Em resumo, embora as tecnologias ofereçam muitos benefícios para crianças e jovens, é fundamental abordar suas desvantagens e preocupações. A supervisão dos pais, a educação sobre o uso responsável da tecnologia e a promoção de um equilíbrio saudável entre a vida digital e a vida real são medidas cruciais para garantir que as crianças e jovens aproveitem ao máximo as oportunidades oferecidas pela tecnologia, ao mesmo tempo em que minimizam seus prejuízos e implicações negativas.


Que possamos, como sociedade e como pais, buscar o equilíbrio entre as maravilhas da tecnologia e o valor inestimável da conexão humana, garantindo que nossas crianças e jovens cresçam com a capacidade de apreciar o mundo ao seu redor, offline e online.


Um grande abraço,

Mariana Branco


Referências bibliográficas:

Marcelli, D. Infância e Psicopatologia.8ª edição. Porto Alegre, Artmed, 2010.

Costa,L S. ; Almeida MPPM. A substituição do brincar: implicações do uso de tecnologias por crianças de 0 a 2 anos.2021

Cotonhoto, L A; Rossetti C B. Prática de jogos eletrônicos por crianças pequenas: o que dizem as pesquisas recentes? São Paulo, 2016

36 visualizações

Bình luận


bottom of page